Entrar / criar conta 

Pesquisa
 

Margem

Da Thinkfn

Margem é o nome dado a uma garantia (colateral) que tem de ser dada por um trader para proceder a operações de onde resulte risco de crédito para o intermediário financeiro.

Ou seja, existem operações em que se o trader não pagar os seus compromissos, será o intermediário financeiro que ficará obrigado a fazê-lo, portanto o intermediário financeiro exige uma garantia, uma "margem", para deixar o trader efectuar essas operações.

São exemplos deste tipo de operações:

A margem pode ser satisfeita mantendo um determinado montante no portfolio, em dinheiro ou activos que se qualifiquem para satisfazer a margem (acções, obrigações, etc). Activos ilíquidos ou geralmente a preços muito baixos tendem a suportar menos margem.

Quando um cliente não consegue manter a margem exigida pelo intermediário financeiro para suportar as suas operações de risco, é sujeito a uma margin call, que consiste num pedido de depósito de mais dinheiro ou títulos para garantir as operações abertas. Se o cliente não puder ou quiser fazer face a essa margin call, o intermediário financeiro tenderá a liquidar as posições que lhe estão a dar origem, de forma a diminuir os requisitos de margem.

Hoje em dia, muitos brokers já usam sistemas automáticos que não dão sequer tempo para repor dinheiro ou activos para fazer face a margin calls. Assim que a margem mínima é atingida os sistemas liquidam automaticamente posições para repor a margem.

Futuros e outros derivados

Geralmente, os derivados possuem um conceito de margem inicial, a margem necessária para abrir uma posição, que é mais elevada que a margem de manutenção, que é a margem necessária para manter uma posição.

Ver também