Pesquisa
 

Risco cambial

Da Thinkfn

Risco cambial é o risco que resulta para o valor de um portfolio, ou dos resultados de uma empresa, de um movimento desfavorável de taxas de câmbio.

Exemplos

Um investidor que esteja baseado na zona Euro, mas possua posições longas denominadas em dólares, terá risco cambial visto que se o dólar desvalorizar, o seu portfolio desvalorizará mesmo que o valor das posições em dólares não se altere.

Uma empresa Europeia que venda em dólares, pode ter risco cambial originado em duas situações:

  • Se o dólar desvalorizar, as suas vendas em dólares valerão menos em Euros, provocando um lucro menor ou mesmo prejuízo;
  • Se tiver efectuado uma venda em dólares e ainda não tiver recebido, terá um montante a receber em dólares, que equivale a uma posição longa em dólares, que perderá valor se o dólar desvalorizar.

Soluções

A forma que um investidor ou empresa têm de se imunizar contra o risco cambial, é procederem a um hedging (cobertura) desse risco. Por exemplo, se um investidor contrabalançar posições longas em activos denominados em dólares, com um empréstimo em dólares pelo mesmo montante, deixará de ter exposição ao dólar e apenas perderá ou ganhará com a variação dos activos em questão. Este tipo de hedge tem custo apenas se a taxa que o investidor paga pelo empréstimo for superior à taxa que recebe na sua moeda base.

Os hedges podem ser constuídos usando futuros, opções, Forward rate agreements, empréstimos, activos inversamente correlacionados, etc.

No caso da actividade de uma empresa, um hedge porém não poderá durar para sempre.