New Deal

Da Thinkfn
Dívida pública dos EUA - 1929-50.
Produto nacional bruto dos EUA - 1920-40.
Número de empregos nos EUA - 1920-40.

O New Deal ("Novo Acordo") foi o nome dado à série de programas implementados nos Estados Unidos entre 1933 e 1937, durante a presidência de Franklin Delano Roosevelt, com o objectivo de recuperar e reformar a economia norte-americana, e ajudar os prejudicados pela Grande depressão. O nome foi inspirado no Square Deal (Acordo Justo), nome dado pelo anterior Presidente Theodore Roosevelt à sua política económica.

Como resultado do New Deal foram criadas nos Estados Unidos dezenas de agências federais, as quais receberam o apelido irónico de alphabet agencies (agências alfabéticas), devido à profusão das siglas com que eram designadas: CCC (Civilian Conservation Corps), TVA (Tennessee Valley Authority), AAA (Agricultural Adjustment Administration), PWA (Public Works Administration), FDIC (Federal Deposit Insurance Corporation), SEC (Securities and Exchange Commission), CWA (Civil Works Administration), SSB (Social Security Board), WPA (Works Progress Administration), NLRB (National Labor Relations Board).

Os opositores do New Deal, que protestavam contra o crescimento dos gastos públicos e o deslocamento de atribuições dos Estados para a União norte-americana, conseguiram interromper a sua expansão em 1937 e abolir alguns dos programas a partir de 1943. Todavia, programas e agências importantes criados então subsistem até hoje, como a Social Security (Segurança Social), a SEC - Securities and Exchange Comission (Comissão de Valores Mobiliários), a FDIC - Federal Deposit Insurance Corporation (que garante os depósitos bancários) e a TVA - Tennessee Valley Authority (Autoridade do Vale do Tennessee).

Não é consensual se o New Deal ajudou realmente os EUA a sair da Grande Depressão. Deve ser notado que embora Roosevelt tenha criado o nome New Deal várias das suas medidas já haviam sido tomadas por Herbert Hoover e, segundo o anarco-capitalista Murray Rothbard, essas medidas foram uma das causas da Grande Depressão.

Medidas

  • Na agricultura, o estado indemnizou os agricultores, que reduziram as suas áreas de cultivo para diminuir a produção, e concedeu créditos para pagamento de dívidas;
  • Na indústria, foram fixados limites à produção e tabelaram-se os preços dos produtos, de modo a evitar as crises de "superprodução" e concorrenciais;
  • No sector financeiro, criou-se uma legislação para controlar a actividade da bolsa e do sector bancário.
  • No domínio social, foi estabelecido o salário mínimo, reduziu-se o horário de trabalho de 40 horas semanais, e foram introduzidas medidas de protecção aos trabalhadores (subsídio de desemprego, doença, de velhice e de invalidez).

Para combater o desemprego, o governo promoveu grandes obras públicas, para a criação de barragens, estradas e pontes. Como essas medidas aumentaram em muito o custo da mão de obra a taxa de desemprego aumentou drasticamente, estabilizando em torno dos 20%.

Ao nível económico, os estados, em geral, adoptaram medidas neo-mercantilistas, isto é, medidas de protecção aos seus próprios produtos, dificultando a entrada, e taxando com elevados impostos os produtos vindos de outros países.

Mas mesmo com todas estas medidas só durante a década de 1940 a taxa de desemprego nos EUA ficou abaixo dos 15%, graças à inflação que foi gerada para recolher fundos para a Segunda Guerra Mundial, que reduziu os salários, tornando mais barata a contratação de trabalhadores.

Ver também


Smallwikipedialogo.png

Esta página usa conteúdo da Wikipedia. O artigo original estava em New Deal. Tal como o Think Finance neste artigo, o texto da Wikipedia está disponível segundo a GNU Free Documentation License.