Pesquisa
 

In-the-money

Da Thinkfn

In-the-money (ITM), indica que o preço do activo subjacente de um determinado produto derivado (por exemplo, warrants ou opções) é superior ao preço de exercício no caso de calls, ou inferior ao preço de exercício no caso de puts.

Como exemplo, se tivermos um activo X a negociar a 15, então a opção call com o preço de exercício a 10 estará "in-the-money".

Dito de outra forma, uma opção está in-the-money quando o seu valor intrínseco é positivo.

Deep in-the-money

Uma opção deep in-the-money, é uma opção com um valor intrínseco muito elevado, e pouco ou nenhum valor temporal. Ou seja, é uma call em que o subjacente está muito acima do seu preço de exercício, ou uma put em que o subjacente está muito abaixo do seu preço de exercício.

Opções neste estado são algumas vezes usadas como substituto para posições longas ou curtas normais, providenciando alguma alavancagem de baixo custo.

Ver também