Pesquisa
 

Balança de pagamentos

Da Thinkfn

A Balança de pagamentos é um instrumento da contabilidade social referente à descrição das relações comerciais de um país com o resto do mundo. Ela regista o total de dinheiro que entra e sai de um país, na forma de importações e exportações de produtos, serviços, capital financeiro, bem como transferências comerciais.

Existem duas balanças nas quais se resumem as transacções económicas de um país:

  • A Balança de transacções correntes, que regista as entradas e saídas devidas ao comércio de bens e serviços, bem como pagamentos de transferência; e
  • A Balança de capital, que regista as transacções de fundos, empréstimos e transferências, por contrapartida com os movimentos da balança de transacções correntes.

A soma das duas contas fornece a balança de pagamentos.

Índice

Importância

O registro das transacções de um país com o resto do mundo é denominada balança de pagamentos. A explicação da balança de pagamentos, (sic) é o diagnóstico do seu significado, é o tema principal da economia internacional. Ele emerge de uma diversidade de contextos específicos: discutindo os movimentos internacionais de capital [...], relacionando as transações internacionais à contabilidade da renda nacional [...] e discutindo virtualmente todos os aspectos da política monetária internacional [...]. Assim como o problema do protecionismo, a balança de pagamentos tornou-se uma questão central para os Estados Unidos, porque o país tem apresentado déficits comerciais todos os anos, desde 1982 [1].

Estrutura

  • A estrutura de uma balança de pagamentos inclui os seguintes itens:
Balança de transacções correntes
Balança comercial (FOB)
Exportações
Importações
Balança de serviços e rendimentos (líquido)
Serviços
Receita
Despesa
Rendimentos
Receita
Despesa
Balança de transferências unilaterais
Conta capital e financeira
Conta capital
Conta financeira
Investimento directo
Investimento directo do país
Participação no capital
Empréstimo entre empresas
Investimento directo estrangeiro
Participação no capital
Empréstimo entre empresas
Investimentos em carteira
Investimento do país em carteira
Acções de companhias estrangeiras
Títulos de renda fixa
Investimento estrangeiro em carteira
Acções de companhias do país
Títulos de renda fixa
Derivados
Activos
Passivos
Outros investimentos
Outros investimentos do país
Outros investimentos estrangeiros
Erros e Omissões
Resultado da Balança
Conta de capitais compensatórios
Contas de Caixa
Haveres no exterior
Reservas em ouro


  • SACHS & LARRAIN, no seu livro Macroeconomia (Makron Books, 2000, p 196.), assim resumem as contas da balança de pagamentos:
1) Conta corrente (CC=1.1+1.2+1.3): conta corrente de uma economia é uma variável de fluxo que mede a taxa pela qual os habitantes de um país estão concedendo ou tomando empréstimos do resto do mundo (p. 39). Definimos a conta corrente de uma nação (CC) como a variação de sua posição dos ativos financeiros líquidos em relação ao resto do mundo: CC= (direitos líquidos dos habitantes de um país em relação ao resto do mundo em t) – (direitos líquidos dos habitantes de um país em relação ao resto do mundo em t-1) (p. 164).
1.1) Saldo comercial. [A balança comercial é uma variável que] compara as exportações de um país para o resto do mundo menos suas exportações do exterior (p. 9). Os desequilíbrios da balança comercial estão fortemente relacionados com o fluxo financeiro entre as nações (p. 10).
1.1.1) Exportação de bens
1.1.2) Importação de bens
1.2) Saldo de serviços
1.2.1) Serviços não-factor (fretes, seguros, turismo etc.)
1.2.2) Serviços de capital (recebimento de juros, remessas de lucros)
1.2.3) Serviços de mão-de-obra (remessa de trabalhadores do exterior)
1.3) Transferências unilaterais. Inclui ajuda externa e transferências do setor privado (p. 173).
1.3.1) Tranferências oficiais.
1.3.2) Outros
2) Conta capital (CAP= 2.1+2.2+2.3)
2.1) Entrada líquida de investimentos
2.2) Créditos externos líquidos recebidos
2.2.1) Curto prazo
2.2.2) Longo prazo
3) Erros e omissões
4) Resultado da balança de pagamentos (BP = 1+ 2) = alterações nas reservas internacionais líquidas

Convenções

Segundo SACHS & LARRAIN (Macroeconomia, Makron Books, 2000, p 196-7.), "a ideia básica da contabilidade da balança de pagamentos está no facto de que há duas definições de conta-corrente: como a balança comercial menos as transferências líquidas do exterior e como a variação da posição do investimento internacional líquido."

Ainda segundo os mesmos autores, na teoria, todas as transacções que afectam a conta corrente exigem dois lançamentos na tabela. A convenções contábeis determina que a soma das duas transacções seja zero.

As seguintes convenções aplicam-se à balança de pagamentos:

1) Receita de exportações e recebimento de juros do exterior são lançados como itens positivos na conta corrente.
2) Pagamento de importações e pagamento de juros sobre passivos externos são lançados como itens negativos na conta corrente
3) Aumentos em direitos no exterior e reduções no passivo no exterior (saída de capital)são lançados como itens negativos na conta capital
4) Reduções em direitos no exterior e aumentos no passivo no exterior (entrada de capital) são lançados como itens positivos na conta capital.

Identidade fundamental

Pelo facto de qualquer transacção internacional fazer surgir duas entradas que se compensam na balança de pagamentos, o saldo de conta corrente e o saldo da conta capital automaticamente somam zero:

Balança de transacções correntes + Balança de capital = 0

Esta identidade também pode ser compreendida considerando-se a relação entre a balança de transacções correntes e os empréstimos internacionais. Como a balança de transacções correntes é a variação dos activos externos líquidos de um país, a balança de transacções correntes é necessariamente igual à diferença entre as compras de um país de activos estrangeiros e suas vendas de activos aos estrangeiros, ou seja, o saldo da balança de capital antecedido por um sinal de menos. [2].

Ver também

Referências

  1. KRUGMAN, Paul. R. ; OBSTFELD, Maurice. Economia Internacional- Teoria e prática. 5ª ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2001. ISBN 85-346-1228-5. pp 6-7.
  2. KRUGMAN, Paul. R. ; OBSTFELD, Maurice. Economia Internacional- Teoria e prática. 5ª ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2001. ISBN 85-346-1228-5. pp 325-6.

Mais informações


Smallwikipedialogo.png

Esta página usa conteúdo da Wikipedia. O artigo original estava em Balanço de pagamentos. Tal como o Think Finance neste artigo, o texto da Wikipedia está disponível segundo a GNU Free Documentation License.